Aniversariei - Site de aniversário
São Paulo (DINO) 23/07/2018 
Quando se fala sobre bijuteria, o que vem à sua mente? Provavelmente, jovens ou adultos que têm coleções de acessórios e estão prontos para todas as ocasiões.

Essa definição não está errada, já que é o que nós costumamos a ver por aí, mas tem um público que também se interessa muito por esses produtos e acaba sendo esquecido: as crianças!

Elas não apenas podem, como devem usar bijuterias para que fiquem ainda mais lindas e encantadoras, mas é preciso entender mais sobre o assunto para saber qual é o momento ideal e como escolher as melhores opções para as pequenas.

Crianças Também Podem Usar Bijuterias?

É claro que sim! Afinal de contas, esses itens que podem deixar todo visual ainda mais encantador também podem fazer parte do vestuário das crianças.

Quando as crianças são muito pequenas, então os papais escolhem suas roupas, já que elas ainda não têm idade nem maturidade para escolher sozinhas. Então, chega o grande momento, que é quando elas já querem montar seus looks.

Esse é um momento emocionante para os pais, os amigos e a família, já que a criança começará a demonstrar sua personalidade, seus gostos e aquilo que a faz feliz. Tudo isso é delicioso!

As mamães, titias, avós, primas e outras mulheres que fazem parte do seu cotidiano servirão como inspiração para que elas escolham o que vestir. É por isso que elas podem gostar tanto daquela blusa rosa igual à sua ou daquela sapatilha da tia.

Como as bijuterias costumam fazer parte das combinações da maioria das mulheres, então esses itens também serão objetos de desejo das crianças, cuja vontade de ter tudo aquilo será imensa.

Então, nós chegamos em mais um ponto importante: quando é esse momento?

Quando as Crianças Devem Começar a Usar Bijuterias?

Seria mais fácil se fosse assim, mas não é uma receita de bolo. Não tem como dizer que uma determinada idade seja a ideal para todas as crianças, já que isso depende de seu desenvolvimento, sua personalidade e vários outros fatores.

Por isso, é importante analisar cada caso com muita calma. Nós sabemos que a vontade de ver a criança tão amada da família com aquelas bijuterias lindas é muito esperado, mas deve-se ter muito cuidado.

Quando as crianças são muito pequenas, é perigoso deixar até que elas brinquem com objetos muito pequenos ou que possam machucá-las. É por isso que seus brinquedos são maiores e sem peças pequenas quando são menores.

Com o passar do tempo, elas passam a entender melhor como o mundo funciona e, então, fica mais seguro deixá-las brincar com outros objetos. Esse é um ótimo momento para introduzir as bijuterias.

Mesmo assim, ainda há algumas exceções: é comum ver muitas crianças que usam brincos logo depois de nascerem (o que faz com que elas fiquem ainda mais maravilhosas), e essa não é uma prática tão perigosa.

As orelhas são regiões mais seguras para os pequenos do que o colo ou os braços, por exemplo, em que a chance de elas arrancarem as bijuterias ou colocá-las na boca são muito maiores.

Por isso, os brinquinhos costumam ser as primeiras bijuterias usadas pelas crianças, que continuam sendo muito amadas por elas até que elas cresçam e que cheguem as fases da infância, adolescência e juventude, que pareciam tão distantes.

Como Escolher a Bijouteria Mais Confiável?

Essa é outra questão muito importante, já que os pequenos não podem usar qualquer coisa.

Como vimos anteriormente, os brincos costumam ser os primeiros acessórios usados pelas crianças, mesmo quando são bebês, mas é fundamental que tudo seja esterilizado, tanto as bijoux quanto os acessórios usados para furar a orelha.

Recomenda-se que isso não seja feito antes dos 2 meses de idade e que a criança já tenha tomado pelo menos as primeiras doses das vacinas, o que garante que elas estejam com uma imunidade mais alta.

Os brincos devem ser bem pequenos e arredondados, com fecho também arredondado, para que não machuquem a pequena de jeito nenhum.

Também é importante ressaltar que se a criança demonstrar qualquer tipo de alergia, incômodo ou irritação na região das orelhas, eles devem ser retirados imediatamente, para que a situação não fique mais grave.

Assim que elas já estiverem mais crescidas, quando passar aquela fase de querer colocar tudo na boca, então outros acessórios podem começar a ser usados, mas sempre com bastante cautela.

Você pode colocar uma bela tornozeleira na pequena, que é uma região mais distante da boca e que não deve incomodar em nada na hora de brincar, desde que não tenha nenhuma ponta ou detalhe que possa machucar.

Depois de passado mais um tempo e você sentir confiança na pequena, então os colares também podem passar a fazer parte dos lookinhos.

Não é recomendado colocar anéis nas crianças, já que eles podem sair muito facilmente do dedo e ir parar na boca. Esses são acessórios que devem esperar mais um pouco.

Deixe Sua Criança Ainda Mais Estilosa!

Fala sério: não é um charme só ver uma criança com acessórios? Não dá para resistir uma pessoa tão pequena e tão fofa!

Na hora de escolher os modelos, filtre aqueles que são adequados para as crianças e peça para que ela ajude na seleção. Isso a ajudará a assimilar o poder das escolhas e também demonstrar a sua personalidade, que está em processo de formação.

Se você quiser dar um monte de opções para os pequenos, é uma ótima ideia investir em bijuterias atacado e ter várias delas em sua casa. Acredite: as crianças vão amar!
Ajuda